Let's talk about self-love


Hoje vamos falar sobre amor próprio. Sobre o meu amor próprio, para ser mais específica. Vai ser um post mais pessoal do que o habitual, mas que senti que devia fazer. Afinal de contas, o meu objetivo para o blog nunca foi torná-lo numa montra daquilo que visto, uso e como; mas sim fazer dele um sítio onde me sinta à vontade para partilhar quem eu realmente sou. Aquilo que me caracteriza. Aquilo que me faz ser eu. E, diga-se de passagem, a minha jornada para alcançar um estado aceitável no que à minha auto-estima diz respeito, contribuiu e muito para moldar a pessoa que sou hoje. 
Mas perguntam vocês "O que lhe deu para falar sobre isto hoje?". Pois bem, embora por vezes não transpareça nas fotos, tenho uma relação muito self-conscient com o meu corpo. Há cerca de 3-4 anos pesava 82kg até que, um dia, decidi que, se me queria sentir bem comigo mesma, devia perder algum peso. A força de vontade foi tanta que em cerca de 3 meses emagreci 18-20kg. Foi o auge da minha auto-estima. Sentia-me confiante, capaz de tudo. Todos me diziam que a minha personalidade tinha mudado, que estava mais sociável e faladora e, claro, eu não podia estar mais feliz com isso. Comia saudável, era disciplinada, acordava todos os dias cedo para ir correr e tudo parecia estar a correr bem, até que entrei para a universidade. Aí, o meu tempo começou a ser menos. Todo o tempo que tinha livre preferia passá-lo em casa a descansar, em vez de ir correr e/ou fazer exercício. Pensei que se continuasse a comer saudável isso não se ia refletir no meu corpo, no entanto não podia estar mais enganada. 



Agora, passado todo este tempo, apesar de só ter engordado cerca de 2kg, sinto que o meu corpo mudou. Já não está tão firme como estava e a gordura acumulada é muito mais. Sinto que estagnei. Já não há aquela evolução constante nem a motivação para cuidar do meu corpo e do meu bem-estar. E o que é que isso tem a ver com self love? Tem a ver que, no meu caso, tudo isto se refletiu na forma como me vejo a mim mesma. Sinto que a minha confiança já não está tão alta como há uns tempos. Já não me sinto bem com qualquer tipo de roupa. Uso camisolas um tamanho acima para que não se note a gordurinha a mais and so on




Porém, quando estava a ver estas fotos houve algo que me deixou a pensar. Porque é que insisto em esconder atrás de camisas e casacos algo que faz parte de mim? Por causa dos outros? Por vergonha do que possam pensar? Porquê? Depois, comecei a responder aos vossos comentários e deparei-me com mais uma ou duas publicações onde as pessoas em questão expunham os seus problemas em aceitar a própria imagem. Mas porquê? A verdade é que, hoje em dia, se fala bastante em positive body image e em aceitação e tudo mais, mas até para esses "corpos positivos" temos exemplos bem explícitos na internet. Tudo o que vemos agora são mulheres orgulhosas dos seus rabos roliços ou das suas pernas rechonchudas, mas de resto são poucas as pessoas que vejo orgulhosas das suas barrigas grandes e rabos pequenos. É verdade, já há algumas, mas não são tantas como deveriam ser. Porque é que isso não pode ser considerado bonito pela sociedade? Porque é que teimamos em cingir-nos aos que nos dizem que é ou não bonito?  E, atenção, não estou a dizer que rabos e pernas grandes não são bonitos. Estou, sim a dizer, que todos os rabos, todas as pernas, todas as barrigas, TODOS OS CORPOS são bonitos à sua maneira e que não devemos gostar mais ou menos de nós só porque o nosso corpo não é igual ao daquela rapariga que vimos na internet. Estou a dizer que não devemos basear-nos nos outros para construir-mos uma ideia do que é ou não bonito. 




Acho que está na hora de nos aceitarmos a nós mesmos, sem vergonhas e sem medo do que A ou B possa pensar. Está na hora de gostarmos do que vemos ao espelho, mesmo que não seja igual ao que vemos na maioria dos ecrãs. 
No meio de toda a minha reflexão, pensei também no que me tinha levado a emagrecer há cerca de 3-4 anos atrás. Foi aí que cheguei à conclusão que não o fiz para ser mais saudável, mas para ficar mais bonita. Porque o meio onde vivia dizia que pessoas gordas não eram bonitas. E isso é triste. É mentira.


Shirt c/o - Gamiss (here) | Jacket - Lefties - Pants - Berhska | Boots - Stradivarius 

Agora, lembram-se da tatuagem que fiz há cerca de 1 ano? Aquela que disse que não me sentia à vontade em dizer o que significava? (Podem vê-la aqui) Significa "Love Yourself" porque, infelizmente, ainda há dias em que tenho que me relembrar que mais importante do que os outros gostarem de mim é eu gostar de mim mesma. Gostar daquilo que vejo ao espelho. E, se por algum motivo não gostar, só eu é que tenho o poder de o mudar. 
Decidi, também, escrever este texto para vos dizer que se sentem o mesmo que eu ou se se identificam de alguma forma com o que escrevi, não estão sozinhos! Mais importante do que qualquer outra coisa, devem amar-se a vocês mesmos e aceitar quem e como são. Só assim vão conseguir ser felizes. 

Se conseguiram chegar até ao final do post sem saltar parágrafos, PARABÉNS! 
Agora, partilhem comigo o que pensam deste assunto. Identificam-se com o que escrevi? Não? Que conselhos têm para quem também se sente assim?
Deixem o vosso comentário aqui em baixo e vamos fazer deste post um depósito de mensagens positivas.






Every product marked with c/o was sponsored but my opinion about them is real | Todos os artigos marcados com c/o foram patrocinados mas a minha opinião sobre eles é real

39 comentários

  1. Fiquei tocada com o teu post, quero que saibas que te percebo completamente, mesmo! Percebo as tuas angustias e o facto de teres emagrecido bastante te ter ajudado a ter mais auto-estima, a ficares mais à vontade com as pessoas. És linda como és!
    Adorei o blog, segui :*
    Beijinhos,
    BabyLú
    http://www.luciaffmoreira.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Adorei o texto Mariana! E consigo me identificar bastante com as tuas palavras. À uns anos decidi também que queria emagrecer e aconteceu e, tal como tu, fiquei muito mais confidente comigo mesma e, com isso, mais feliz. Contudo, aprendi que é tudo da nossa cabeça e que nós so temos de saber aceitar o nosso corpo (claro, que podemos querer fazer exercício para emagrecer, não pelos outros mas por nos mesmos e pela nossa felicidade, para nos sentirmos realizados!). E a opinião dos outros? Tem sempre importância, mesmo que não queiramos admitir! É impossível não ouvir as criticas e/ou elogios e têm sempre influencia em nós (infelizmente). Mas com o tempo temos de aprender a fazer "ouvidos moucos" porque só assim podemos seguir com o nosso caminho de auto-confiança para sermos mais felizes!

    Mariana, o teu corpo é lindo da maneira que é, tal como o teu interior! E não deixes os outros convencerem-te do contrário!!

    Beijinhos!!
    Black Rainbow / Instagram

    ResponderEliminar
  3. Go girl! Adoro estes posts :) <3

    thebrunettetofu.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Muito inspirador este post!
    Beijinhos :)
    https://dailyvlife.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. A verdadeira beleza está naquilo que somos, sejamos magros, gordos, altos ou baixos! Eu sou magrinha, sempre fui um esqueleto ambulante mas sinto-me bem como sou, assim como acho que me sentiria bem caso fosse gordinha afinal de contas acho que há raparigas gordinhas bem mais bonitas que algumas magrinhas portanto não ligues ao que os outros acham ou dizem, investe em ti e no teu corpo pelo que tu queres, desejas e gostas!

    Beijinhos, Hellen ❤
    http://instantesimprovaveis.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Acho que todos passamos por um altura em que pomos a nossa imagem em perspectiva. E muitas vezes não gostamos, nem tanto do que o espelho apresenta mas sim da forma como nos vemos. E isso é a construção social da imagem. Nós, meninas entre os 20 e os 30 anos crescemos numa sociedade que fazia culto aos corpos magros e sem formas e hoje, adultas, mesmo que esse culto esteja ultrapassado, ainda lidamos com o resultado de todos esses anos onde acreditamos que as curvas não são bonitas.
    Mas a introspecção sobre o nosso corpo é fundamental para o começarmos a aceitar e sobretudo, amar!

    ResponderEliminar
  7. Adorei completamente o teu post! Transmites uma mensagem muito importante.
    Eu nos últimos anos também engordei e sentia-me mal com isso porque lá está a sociedade diz que não é "bonito". Entretanto já passei essa "fase" e já nem quero saber e gosto de mim como sou! Apesar da minha gordurinha sou saudável, faço check ups regularmente, portanto...

    Beijinhos
    Blog ChocoPink / Instagram / Facebook

    ResponderEliminar
  8. Que linda adorei o look
    Beijinhos
    CantinhoDaSofia /Facebook /Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  9. Revejo-me tanto nest post! A verdade é que nunca me senti confortável comigo mesma. Desde que entrei para a universidade isso tem vindo a mudar, tenho vindo a sentir-me cada vez melhor comigo mesma, apesar de ainda não estar tudo como eu gostava que estivesse.
    Às vezes é tão bom ter um reminder que não estamos sozinhos no meio dos nossos próprios stuggles, obrigada por este post incrível! <3

    Beijinhos x
    http://thefallenshot.weebly.com

    ResponderEliminar
  10. Tãooo gira! Adoro os tons do conjunto :)

    um beijinho
    http://diaryofalittlebee.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  11. Adorei o look! Algo que eu usaria :)
    with love, KATE 🖤

    ResponderEliminar
  12. I love your boots and your jacket! They are such staple and versatile pieces :)

    Angelie // Bohol Butterfly Sanctuary

    ResponderEliminar
  13. Olá ótima reflexão! Também penso que todos os corpos são bonitos à sua maneira...^^
    Gostei do seu blog, gostaria de seguir via GFC e Google+ uma a outra. Adoraria voltar aqui. Estou deixando o link do meu blog.

    beijos
    Debi from www.deborabrazil.com.br

    ResponderEliminar
  14. Olha, gostei muito desta publicação (= acho que fazem falta mais pessoas assim, a incentivar o amor próprio!

    Quanto ao teu comentário no blog, respondi-te lá (; Mas resumo aqui: o óleo de coco é relativamente inofensivo, se quiseres experimentar certifica-te, apenas, de que se o óleo tiver açucares na composição, lavas os dentes a seguir. Não sei se funciona para branquear os dentes, tenho as minhas dúvidas, mas ao menos não te vai provocar estragos. As pastas abrasivas e os produtos ácidos é que são bastante mais perigosos (;

    ResponderEliminar
  15. És linda <3 Já estamos todos tão programados para corpos esqueléticos que já nem sabemos apreciar a verdadeira beleza que há em todas as pessoas!
    Adorei o outfit, estás fantástica como sempre!
    Beijinhos,
    An Aesthetic Alien | Instagram | Facebook
    Giveaway choker a decorrer

    ResponderEliminar
  16. li tudinho e adorei, e concordo contigo. devemos sentir-nos bem independentemente do nosso tamanho, mas nem sempre é fácil. adorei as fotos e o look (:
    http://arrblogs.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  17. Eu concordo contigo. Eu sou muito magra e sempre tinha de ouvir comentários como "tu deves passar fome" ou "sofres de anorexia" e por causa disso e de não me achar bonita travei assim uma luta comigo mesma de que tinha de engordar (coisa que nunca consegui), até que parei para pensar e cheguei à conclusão que nunca ninguém está bem com nada. As pessoas gordas são feias, as pessoas magras são feias e o que é facto (e mais uma vez concordo contigo) cada pessoa é bonita à sua forma e para mim o que importa não é a beleza exterior mais sim a interior e isto pode ser o maior cliché do mundo mas vale para mim. Sou magra sim e atualmente sinto-me bem como sou e não vejo nenhum problema nisso.
    Gostei muito do post e o teu look também estava super giro.
    Beijinhos linda
    http://virginiaferreira91.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  18. Great post, I very like your jacket :)

    new post
    https://www.instagram.com/ilijac/
    http://mensfashionobsession.blogspot.rs/

    ResponderEliminar
  19. Mariana tu és uma pessoa super gira! E sim li o post todo sem saltar parágrafos ahah, e posso dizer que percebo o que queres transmitir. Eu fui sempre magra, mas desde que entrei para a Faculdade que parei de fazer exercício por falta de tempo e sinto que o meu corpo já não é o mesmo. Também não parece, mas há dias que são mesmo maus e odeio-me completamente e não me sinto nada confiante. Mas são dias, e faz bem lembrar que não interessa a opinião dos outros nem o que a sociedade pensa, porque todas somos giras à nossa maneira! :)

    http://free-colors.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  20. Eu já vivi assim e sei como é. Há pouco tempo fiz um texto sobre o assunto também, mas de um ângulo diferente abordado por você. É algo bem bonito de se falar mas difícil de viver, né? especialmente quando as circustâncias nos deixam frágeis, mas aí está a questão, não podemos deixar as circustâncias nos abater. Hoje eu sei que estou acima do peso e posso perder, ficar mais saudável mas não vivo preocupada com isso, como uma neutra. Te convido a ler meu texto e espero que te ajude. ♡ xoxo, Blog B de Bia

    ResponderEliminar
  21. Primeiro deixa-me comentar estas fotos... Adorei o look, és tão linda e vestes-te tão bem.

    Acreditas que me identifico com tudo o que disseste?! Eu tenho um amor próprio descomunal, mas de vez em quando tenho aqueles "vipes" de low-self-esteem. Mas quem não tem?! Devemos gostar de nós como somos, amarmos o nosso corpo! Sei que é dificil levantar a cabeça, mas temos de pensar que não há ninguém como nós a nível físico. Somos únicas(os) e é isso que nos torna especiais. O que mais me orgulho de ter feito foi a colaboração "Unidas por um corpo feliz". E acredita que acho este assunto muito importante.
    E mesmo que queiramos perder umas gordurinhas não devemos fazê-lo por causa da sociedade, mas sim por nós mesmas(os)!

    Beijinhos,
    Catarina A.
    http://heartlover16.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  22. Acho que, regra geral, a faculdade dá um abanão a toda a gente no que toca a imagem física. Até entrar para a faculdade fazia exercício quatro ou cinco vezes por semana e de repente, bem, passou a literalmente nada. Não há tempo, não há horários fixos e, sendo sincera, não há vontade. Tenciono mudar isso quando acabar a licenciatura e for trabalhar, mas veremos. Não é fácil!
    LA VEINE

    ResponderEliminar
  23. AMEI o seu blog e, principalmente, essa postagem. Acredito que essa valorização ao corpo "perfeito" acontece no mundo inteiro e cada época tem a sua idealização (no passado eram as mulheres mais gordinhas, em um passado recente eram aquelas bemmmmmmm magras e agora, são as mulheres malhadas de academia, com músculos bem marcados). Infelizmente, essa valorização ao corpo perfeito é tão forte na sociedade, que quem não tem o corpo da vez, acaba ficando insegura, frustrada, exatamente da maneira que você descreveu. Acho que é por isso que tantos adolescentes ficam em depressão, por terem dificuldade de atingirem o "corpo ideal", imposto pela sociedade.
    É ótimo encontrar textos como os seus por aqui!! Me identifiquei bastante com muitas das coisas que você disse.
    Já salvei seu blog nos meus favoritos e voltarei sempre aqui.
    Beijos
    Fernanda Belém
    www.fernandabelem.com.br

    ResponderEliminar
  24. Consegui chegar ao fim sem saltar nenhum parágrafo, até porque estas partilhas pessoais é que dão vida aos nossos blogs! Não poderia concordar ainda mais com tudo aquilo que disseste. Aliás, lembro-me de fazer um post parecido sobre bikinis e falar sobre a nossa imagem, e como a sociedade nos influencia e dita as regras daqui que é bonito e daquilo que é feio. Eu considero todos os corpos, todas as cores de pele, todos os cabelos bonitos. Acho que o mais importante é o amor próprio, é o facto de nos aceitarmos como somos.

    Como dizes, só nós temos o poder de transformar o nosso corpo, a nossa mente, e essa transformação deve ser feita por nós e não pelos outros. Eu por exemplo, estou a treinar 5x por semana e a comer saudável, porque quero dar o melhor de mim, e ver quais são os meus limites e de que forma posso mudar o meu corpo, mas faço-o por mim e apenas por mim, e não porque "x" ou "y" quer. Adoro um corpo definido, com músculos, e apesar de ser mulher, não é por isso que vou deixar que me digam que é feio. Cada um é dono do seu corpo, e cada um define o que quer dele fazer.

    Não sei se isto pode te ajudar, mas vou partilhar contigo, algo também pessoal que sempre me incomodou. Digamos que sou relativamente alta (tenho 1.72cm) e sempre fui magra. Desde pequena que me lembro de me chamarem de "tábua de engomar" por ter mamas pequenas. A minha reação? Até mais ou menos os meus 19 anos, senti-me complexada, triste, em busca de soluções para ter um peito maior, porque a sociedade em geral, acha muito mais bonito. Mas com o tempo a pergunta surgiu: "será que não gosto do meu peito, ou será que é o que os outros pensam que me faz pensar que é feio?" E cheguei à conclusão que realmente adoro o meu peito, mesmo pequeno, e que não o mudaria por nada. Mesmo que por vezes a sociedade me faça ter uma "queda" de alguns minutos, lembro-me sempre que o mais importante é o que eu sinto em relação a mim própria, o que os outros pensam? Não é problema meu.

    É a ir contra as regras, e a mostrar que somos livres de fazer escolhas, que um dia a sociedade vai aceitar-nos da forma que somos. Além disso, estás linda nas fotos, e não deixes que ninguém te diga o contrário. Sê tu própria, e se um dia quiseres mudar, muda por ti, porque só tu o podes fazer!

    Beijinhos <3

    http://un-faux-pas.com

    ResponderEliminar
  25. Esqueci-me de mencionar no outro comentário, mas quanto ao teu comentário no meu post de maquiagem sobre as sobrancelhas, acredita que elas são ainda mais finas do que as tuas!! Sempre tive pouco pelo na região das sobrancelhas e houve uma altura que andei a tirar com cera o que piorou ainda mais.

    Agora estou a deixar crescer e só tiro mesmo em caso de necessidade. Mas o truque para que pareçam tão cheias e naturais é usar um pincel (daqueles que tem uma ponta na diagonal e que costuma ser usado para o eyeliner), para aplicar um gel próprio para sobrancelhas ou então uma sombra (como preferires). E o que eu faço é que desenho uma linha apenas na parte inferior, para lhe dar formato que quero, e depois com o resto de produto que fica, "desenho pêlos" para preencher um pouco a parte superior, mas sempre de leve e com muito pouco produto. No fim, basta aplicar máscara de sobrancelhas e penteá-las para cima ou na diagonal, e o efeito fica ótimo!

    Beijinhos <3

    ResponderEliminar
  26. Wow! What a cool outfit! Awesome shirt!
    www.recklessdiary.ru

    ResponderEliminar
  27. Não sei bem o que te dizer sobre este assunto, além de que tudo o que disseste é a mais pura das verdades e que se toda a gente pensasse dessa maneira o mundo era bem melhor.
    Estou contigo nesse caminho tão complicado de me amar exatamente como sou.
    Muita força para todos nós!

    www.acasadabrancadeneve.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  28. O teu texto não podia ser mais verdade. A sociedade tenta mudar ao mesmo tempo que vive de aparências!! Deves saber tão bem quanto eu como a maioria mostra uma vida perfeita que não tem, uma auto-estima maravilhosa que não tem... enquanto tentamos parecer mais fortes por fora se calhar estamos a magoar-nos mais. Falo por mim, é uma luta diária com dias bons e outros piores! Mas é assim e sempre será daqui em diante.. a nossa sociedade desenvolveu-se assim.

    beijinhos 💌 http://mctbeauty.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  29. oláá! tudo bem?
    li tudo, porque gosto muito desse assunto! antigamente, eu tinha muita dificuldade em me aceitar também, porque sempre fui muito magricela e baixinha.. mas hoje em dia, não ligo mais. é um exercício em tanto, mas a confiança veio com o tempo ^^ nós somos lindas por dentro e por fora e temos uma cabeça ótima, então por que nos importar com nosso corpo? :)
    beeijo

    http://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  30. Já me aconteceu estar assim, só tenho algo para te dizer, ignora o que está à volta quando estás assim, será muito melhor! :)
    Style Days Blog

    ResponderEliminar
  31. Amor próprio é apenas o amor mais importante que devemos sentir !
    Adorei o blog , segui !
    thedevillprada.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  32. This is such an awesome post! Have a great new week. :)
    http://starlingdays.blogspot.com/2017/03/botanical-travel-illustration.html
    https://www.instagram.com/mira_shpak

    ResponderEliminar
  33. Adorei este post!!
    Super pessoal e com enorme coragem para partilhares esta historia connosco, a tua historia!
    Compreendo perfeitamente aquilo de que falas, ao contrario da tua experiencia, eu sempre fui magra e passei a minha infancia a ouvir comentarios negativos devido ao quao magra era.. mas fui ultrapassando isso precisamente com amor-proprio! Fui aprendendo que atras de cada corpor esta' uma personalidade e hoje em dia acredito mesmo que somos uma alma com um corpo e nao um corpo com uma alma.
    O corpo 'e simplesmente a imagem de tudo aquilo que somos!
    Beijinhos

    https://thathappymess.com

    ResponderEliminar
  34. Adorei o teu post minha querida. Para ser honesta contigo, o meu grande problema é o amor próprio e a confiança em mim mesma. Um problema que tem vindo a acompanhar-me por muito mas muito tempo. A verdade é que parece uma luta sem fim, mas tal como tu não pretendo desistir de mim e de gostar de mim tal como sou.
    obrigada pelo teu texto
    Um beijinho
    Sara M.
    http://sarameirelesthesnowwhite.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  35. Entendo perfeitamente o que queres dizer e admiro-te por expores assim o "problema". É verdade que devemos todos começar a aceitar toda a gente tal como é, não devemos ser todas um desfile de gente magra e mamas/rabo grande. No entanto, acho que devemos também pensar em ser mais saudáveis, ou seja, emagrecer com outros objetivos em mente, tal como referiste. E, claro, aceitar o nosso corpo tal como ele é! Beijinho,
    serão as máscaras detox tão boas como dizem? // neptunesecrets.blogspot.pt // facebook

    ResponderEliminar
  36. Adorei as fotos :)
    Mas tenho a dizer que não podes deixar que essa gordurinha te deite abaixo.
    porque tu és bonita de qualquer maneira :)

    Beijinhos,
    www.pirilamposemarte.com

    ResponderEliminar
  37. Concordo!
    À cerca do look, está muito giro!
    Beijinho
    https://rebeldescaracois.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  38. Tu estás tão certa!! E pode até parecer cliché, mas aquela frase do anúncio do leite do "se eu não gostar de mim, quem gostará?" é tão acertada. Go girl, com mais ou menos quilos o importante é sermos nós e nos aceitarmos como somos^^
    Adorei

    >> http://joandcompanystyle.blogspot.pt/ <<

    ResponderEliminar

Thanks for your lovely comments
Obrigada pelos vossos comentários